<b>A visualidade háptica da televisão contemporânea</b>

Autores

  • Patrícia Silveirinha Castello-Branco

DOI:

https://doi.org/10.1590/rbcc.v32i2.257

Palavras-chave:

Televisão. Visualidade háptica. Óptica háptica.

Resumo

Na última década, o discurso crítico do estudo dos media deslocou o enfoque do virtual para o físico. Este deslocamento acompanha uma percepção generalizada de que os novos media e os novos usos dos velhos media apelam e encorajam abordagens materialistas e multisensorialistas. Nesta linha, o presente estudo procura explorar a ideia de que as novas imagens tecnológicas televisivas participam da mesma tendência de novo enfoque sensitivo, se esse é um fenómeno novo ou se se encontra desde sempre presente na televisão. Assim, procura-se-á explorar teoricamente a hipótese de que as imagens televisivas trabalham com uma nova forma de visualidade: a visualidade háptica.

Downloads

Publicado

31-08-2009

Como Citar

CASTELLO-BRANCO, P. S. <b>A visualidade háptica da televisão contemporânea</b>. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 32, n. 2, p. Pág. 15, 2009. DOI: 10.1590/rbcc.v32i2.257. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/257. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos