A nova economia do campo no discurso sobre a sustentabilidade na revista Globo Rural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-58442023103pt

Palavras-chave:

Jornalismo, Enquadramento discursivo, Revistas Especializadas, Agricultura sustentável, Globo Rural

Resumo

Neste estudo, observamos a articulação e construção discursiva sobre o tema da agricultura de base ecológica nas reportagens de capa da revista Globo Rural. Temos como objetivo geral identificar como a revista Globo Rural constrói o discurso sobre agriculturas de base ecológica ao atuar no tensionamento entre os discursos que aí circulam. A partir dos trajetos de sentidos aliados ao enquadramento discursivo, refletimos sobre os aspectos socioculturais no dizer da revista. A partir deles, notamos a dominação da racionalidade econômica, que busca esvaziar ideologicamente o discurso do ambientalismo. Assim, observamos a operacionalização da “nova economia do campo” enquanto enquadramento discursivo de Globo Rural, fundamentado nas lógicas de mercado da ruralidade hegemônica e na apropriação do ideário ecológico de algumas ruralidades contra-hegemônicas.

Biografia do Autor

Mathias Lengert, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre – RS, Brasil

Mestre em Comunicação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pesquisador do grupo de pesquisa em Jornalismo Ambiental (CNPq/UFRGS). Jornalista pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), campus Frederico Westphalen.

Cláudia Herte de Moraes, Universidade Federal de Santa Maria. Frederico Westphalen – RS, Brasil

Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Jornalista e Mestre em Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Professora adjunta da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), campus Frederico Westphalen.

Publicado

08-05-2023

Como Citar

LENGERT, M.; MORAES, C. H. de. A nova economia do campo no discurso sobre a sustentabilidade na revista Globo Rural. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 46, p. e2023103, 2023. DOI: 10.1590/1809-58442023103pt. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/3756. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos