O Futuro da Sociedade de Plataformas no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-58442023115pt

Palavras-chave:

Plataformas, Brasil, Futuro, Cultura Digital, Poder

Resumo

O objetivo deste artigo é fazer um diagnóstico sobre a sociedade de plataformas e propor ações que devem ser implementadas no horizonte dos próximos dez anos no Brasil. É feita uma introdução ao tema das plataformas digitais, esclarecendo alguns conceitos fundamentais (soberania e colonialismo de dados, dataficação, infopoder e governamentalidade algorítmica). Em seguida apresentam-se as três partes centrais do texto: um diagnóstico da atualidade, as perspectivas sobre o futuro e algumas proposições de ações que devem ser pensadas e/ou implementadas para enfrentar o desafio da plataformização da sociedade no Brasil.

Biografia do Autor

André Luiz Martins Lemos, Universidade Federal da Bahia. Salvador – BA, Brasil

Escritor, professor Titular da Faculdade de Comunicação da UFBA e Pesquisador 1A do CNPq. Doutor em Sociologia pela Université René Descartes, Paris V, Sorbonne (1995). Foi Visiting Scholar nas Universidades McGill e Alberta (CNPQ / Canadá, 2007-2008), na National University of Ireland (CAPES / Maynooth, Irlanda, 2015-2016) e no TIDD-PUC-SP (CNPq, São Paulo, 2022). É diretor do Lab404 - Laboratório de Pesquisa em Mídia Digital, Redes e Espaço. Sua pesquisa atual é sobre neomaterialismo, teorias da comunicação e cultura digital (CNPq, PQ/2019-2024). Tem 5 livros de ficção publicados e 15 acadêmicos, além de inúmeros artigos em periódicos e capítulos de livros nacionais e internacionais sobre cultura digital. Seus últimos livros são “A tecnologia é um Vírus” (Sulina, Porto Alegre, 2021); “Desastre” (Penalux, SP, 2021) e “Objetos da Bahia. Entrevistas” (Mondrongo, 2020).

Publicado

09-12-2023

Como Citar

LEMOS, A. L. M. O Futuro da Sociedade de Plataformas no Brasil. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 46, p. e2023115, 2023. DOI: 10.1590/1809-58442023115pt. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/4545. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos