Apontamentos sobre o crescimento do Carnaval de rua no Rio de Janeiro no início do século 21

Autores

  • Micael Herschmann

DOI:

https://doi.org/10.1590/rbcc.v36i2.1792

Palavras-chave:

Comunicação. Cultura Urbana. Música. Carnaval. Rio de Janeiro.

Resumo

Tomando como base a pesquisa empírica realizada entre 2012 e 2013 (construída a partir da coleta, seleção e análise de matérias veiculadas na mídia impressa tradicional e material postado nas redes sociais, de observações de campo e entrevistas semiestruturadas realizadas com os atores sociais), busca-se avaliar em que medida o crescimento do Carnaval de rua na cidade do Rio de Janeiro, desde meados da primeira década do século 21, está em alguma medida relacionado (mas não de forma exclusiva) a um ativismo musical realizado nos espaços públicos desta localidade. A hipótese que norteia os argumentos aqui desenvolvidos é a de que há um consistente movimento musical de rua – que envolve não só redes de músicos amadores, semiamadores (e até profissionais), mas também produtores e fãs, os quais atuam em neofanfarras e rodas (de samba, choro e jazz) – que vem contribuindo de forma significativa para o crescimento expressivo do Carnaval de rua carioca nos últimos anos.

Biografia do Autor

Micael Herschmann

Professor doutor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e professor associado do Departamento de Fundamentos da Comunicação, da Escola de Comunicações (ECO), da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro–RJ, Brasil. E-mail: micaelmh@pq.cnpq.br

Downloads

Publicado

12-12-2013

Como Citar

HERSCHMANN, M. Apontamentos sobre o crescimento do Carnaval de rua no Rio de Janeiro no início do século 21. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 36, n. 2, 2013. DOI: 10.1590/rbcc.v36i2.1792. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/1792. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos