Estudos de recepção: estado da questão e os desafios pela frente

Autores

  • Daniela Schmitz Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Porto Alegre - RS, Brasil
  • Lourdes Ana Pereira Silva Universidade de Santo Amaro, Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas, Cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda. São Paulo - SP, Brasil)
  • Mônica Pieniz Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Porto Alegre - RS, Brasil
  • Valquíria John Universidade do Vale do Itajaí, Faculdade de Comunicação, Curso de Jornalismo. Itajaí - SC, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.1590/rbcc.v38i1.2207

Palavras-chave:

Teorias da recepção. Estado da arte. Comunicação. Metodologia. Revisão de literatura.

Resumo

As pesquisas definidas como estado da arte ou da questão, entre as várias nomenclaturas utilizadas, não constituem, aparentemente, uma  preocupação efetiva entre os pesquisadores da Comunicação. A partir de um entendimento de que esta tarefa é não apenas necessária como também urgente, a pesquisa aqui relatada se debruça sobre a produção acadêmica stricto sensu desenvolvida nas duas últimas décadas dentro dos estudos de recepção. Foram analisadas as teses e dissertações produzidas nos Programas de Pós-Graduação em Comunicação no intervalo de 1990 a 2009 com vistas a mapear o cenário teórico  metodológico adotado pelos pesquisadores que se dedicaram a  compreender esse fenômeno complexo das relações entre “meios e audiências”. Os resultados apontam para um ainda lento crescimento desses estudos e vários desafios teóricos para o enfrentamento da problemática.

Biografia do Autor

Daniela Schmitz, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Porto Alegre - RS, Brasil

Doutora em Comunicação e Informação pela UFRGS. Mestre em Ciências da Comunicação e publicitária formada pela Unisinos. Professora da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Lourdes Ana Pereira Silva, Universidade de Santo Amaro, Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas, Cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda. São Paulo - SP, Brasil)

Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com dezenas de artigos publicados em periódicos, bem como participação em publicação de capítulos de livros em co-autoria. Professora do Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas da  Universidade de Santo Amaro e dos cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda da mesma instituição.

Mônica Pieniz, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Porto Alegre - RS, Brasil

Doutora em Comunicação e Informação pela pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com estágio sanduíche na Roskilde University/Dinamarca, e mestre em Comunicação e bacharel em Relações Públicas pela  Universidade Federal de Santa Maria. Autora e coautora de diferentes publicações na área de Comunicação Social. Professora do Departamento de Comunicação da FABICO/UFRGS.

Valquíria John, Universidade do Vale do Itajaí, Faculdade de Comunicação, Curso de Jornalismo. Itajaí - SC, Brasil

Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com dezenas de artigos publicados em periódicos, bem como participação em publicação de capítulos de livros em autoria e co-autoria. Professora do curso de Jornalismo da Universidade do Vale do Itajaí – Univali.

Publicado

14-05-2015

Como Citar

SCHMITZ, D.; SILVA, L. A. P.; PIENIZ, M.; JOHN, V. Estudos de recepção: estado da questão e os desafios pela frente. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 38, n. 1, 2015. DOI: 10.1590/rbcc.v38i1.2207. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/2207. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos