<b>Un posto al sole: a história do embrião da primeira telenovela italiana</b>

Autores

  • Milly Buonanno

DOI:

https://doi.org/10.1590/rbcc.v32i2.258

Palavras-chave:

Seriado.Global. Local. Drama doméstico. Itália.

Resumo

Este artigo ilustra bem o caso italiano de como a adaptação, a comercialização e a hibridização, no final, acabaram dando certo na televisão. Depois de mais de uma década de crise, na segunda metade dos anos 1990, a teledramaturgia italiana entrou numa fase de renascimento, ainda em curso. Isso também foi devido à "serialização" (algo estranho até então para os italianos) conhecida por meio de formatos internacionais: a telenovela australiana Neighbours, exibida durante o dia, a comédia espanhola Médico de família, exibida no horário nobre. Vale ressaltar que as adaptações delas, e sucessivamente muitos outros modelos e formatos estrangeiros, têm gerado produtos e conteúdos largamente reconhecidos como uma produção nacional. De fato eles (seriados) são resultados e evidências do processo de "globalização interna" que no momento vem posicionando e modificando a cultura local televisiva numa complexa e fluída interconexão entre o interno e externo.

Downloads

Publicado

01-09-2009

Como Citar

BUONANNO, M. <b>Un posto al sole: a história do embrião da primeira telenovela italiana</b>. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 32, n. 2, p. Pág. 39, 2009. DOI: 10.1590/rbcc.v32i2.258. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/258. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos