<b>O Jornalismo Literário nas imagens de Freud e Lacan: por uma teoria psicanalítica do Jornalismo</b>

Autores

  • Felipe Pena

DOI:

https://doi.org/10.1590/rbcc.v32i2.266

Palavras-chave:

Teoria do Jornalismo. Psicanálise. Imagem. Jornalismo literário.

Resumo

Investiga-se a possibilidade de abordar o gênero Jornalismo Literário a partir de um estudo psicanalítico sobre as imagens de dois significantes que constituem sua definição conceitual segundo Pena 2006. As reflexões apresentadas são uma tentativa de diálogo com o François Jost (2007), que propõe a utilização do conceito de promessa no lugar da idéia de pacto de leitura para o estudo dos gêneros, além de analisar a constituição das imagens em sua relação com a realidade. Para tanto, a opção metodológica, com base em pesquisa bibliográfica, se concentra sobre o conceito lacaniano de desejo e articula-se com o pensamento de Sigmund Freud. Esboçam-se caminhos para uma teoria psicanalítica do Jornalismo.

Downloads

Publicado

07-09-2009

Como Citar

PENA, F. <b>O Jornalismo Literário nas imagens de Freud e Lacan: por uma teoria psicanalítica do Jornalismo</b>. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 32, n. 2, p. Pág. 185, 2009. DOI: 10.1590/rbcc.v32i2.266. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/266. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos