<b>O mundo dos jornalistas: aspectos teóricos e metodológicos</b>

Autores

  • Fábio Henrique Pereira

DOI:

https://doi.org/10.1590/rbcc.v32i2.268

Palavras-chave:

Jornalismo. Mundo social. Interacionismo simbólico. Transformação. identidade e práticas.

Resumo

Este artigo se propõe a debater, por meio de uma revisão de bibliografia, a pertinência do conceito sociológico de mundo social aplicado aos estudos sobre Jornalismo. Fundamentado na tradição do interacionismo simbólico, esse conceito é geralmente utilizado para analisar fenômenos cujo reconhecimento social existe, sem a necessidade de estarem situados apenas em um espaço institucionalizado. Nesse caso, entende-se que a compreensão sobre o Jornalismo não pode se limitar às práticas da redação, mas se estende por diferentes esferas sociais. Para funcionar, o Jornalismo depende de uma rede de cooperadores que inclui as fontes, o público, os articulistas, cronistas, os assessores de imprensa, os anunciantes, os gráficos, os produtores de papel e tinta, etc. O conceito permite escapar a uma visão essencialista sobre Jornalismo, situando-o como uma realidade social construída a partir das interações simbólicas entre diferentes atores. Trata-se também de uma teoria sociológica de médio alcance, cuja aplicação permite abordar as dinâmicas de funcionamento e transformação do espaço jornalístico, além de questões relativas à identidade e práticas sócio-discursivas.

Downloads

Publicado

07-09-2009

Como Citar

PEREIRA, F. H. <b>O mundo dos jornalistas: aspectos teóricos e metodológicos</b>. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 32, n. 2, p. Pág. 217, 2009. DOI: 10.1590/rbcc.v32i2.268. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/268. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos