Cuidado, virtude e dilemas morais nas práticas de não-jornalistas

Autores

Palavras-chave:

Ética Jornalística, Deontologia do Jornalismo, Ética do Cuidado, Tomadas de Decisão, Não-Jornalistas

Resumo

O artigo discute os valores éticos que balizam algumas decisões tomadas por não-jornalistas diante de dilemas morais em situações editoriais. Para investigar o problema, foram entrevistados membros do coletivo carioca Mídia Independente Coletiva, grupo caracterizado por cobrir manifestações políticas. Os resultados apontam para uma pré-disposição de cultivar o cuidado como virtude fundamental nas práticas cotidianas, seja pela cobertura de grupos socialmente vulneráveis, seja pelo relacionamento com as fontes de informação. Os resultados evidenciam também certas tensões entre não-jornalistas e a deontologia profissional, ora em consonância com seus valores ou divergindo das práticas normatizadas em códigos profissionais.

Biografia do Autor

Dairan Paul, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutorando em Jornalismo. Programa de Pós-Graduação em Jornalismo, Departamento de Jornalismo, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis - SC, Brasil

Rogério Christofoletti, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Professor do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis - SC, Brasil

Publicado

28-04-2020

Como Citar

PAUL, D.; CHRISTOFOLETTI, R. Cuidado, virtude e dilemas morais nas práticas de não-jornalistas. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 43, n. 1, 2020. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/3201. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos