Jornalismo ambiental

características e interfaces de um campo em construção

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-58442022109pt

Palavras-chave:

Comunicação, Meio ambiente, Jornalismo ambiental, Mídia, Jornalista ambiental

Resumo

Este artigo apresenta uma compilação com alguns dos principais autores que se debruçaram sobre o jornalismo ambiental, especialmente entre 2010 e 2020. Partimos da ótica e da experiência de outros países para percebermos as transformações que esse campo de conhecimento vem passando no contexto internacional. O objetivo é refletir sobre os desafios enfrentados pelos profissionais da área, as interfaces do jornalismo ambiental com outros campos, como os da economia e da política, assim como sobre suas características no contexto atual. Para nortear nossa abordagem, estudos de Pezzullo e Cox (2018), Hansen (2019), Takahashi e Meisner (2012), Druschke e McGreavy (2016), Boykoff (2011), Dotson et al. (2012), Willer e Takahashi (2018), Christians et al. (2009) e Williams (2017), entre outros, nos auxiliaram a construir a reflexão.

Biografia do Autor

Juliana Sampaio Pedroso de Holanda, University of Warwick. Coventry, Reino Unido

Associate Tutor e Early Career Fellow da Universidade de Warwick, Reino Unido. Doutoranda em Mídia e Comunicação pela Universidade de Warwick, em cotutela com o Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGEM-UFRN), Brasil. Integrante do Global Green Media Network e do Grupo de Pesquisa Preserv-Ação: Comunicação, Ciência e Meio Ambiente.

Pietari Kääpä, University of Warwick. Coventry, Reino Unido

Professor de Mídia e Comunicações na Universidade de Warwick. Estuda mídia ambiental com foco em estudos de gestão e indústria da mídia. Sua monografi a Environmental Management of the Media: Industry, Policy, Practice (Routledge 2018) explora a pegada ecológica da produção midiática e as políticas e estratégias desenvolvidas no setor midiático para reduzir esses impactos. Além disso, é autor de vários livros sobre ecocinema, incluindo Transnational Ecocinemas: Film Culture in the Age of Environmental Depravation (com Tommy Gustafsson, Intellect, 2013). É coordenador (com Hunter Vaughan, Universidade de Cambridge) da AHRC Global Green Media Network (www.globalgreenmedianetwork.com).

Luciana Miranda Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal – RN, Brasil. Universidade Federal do Pará. Belém – PA, Brasil

Professora titular do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia (PPGEM-UFRN) e do Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará (PPGCOM-UFPA). Coordena o Grupo de Pesquisa Preserv-Ação: Comunicação, Ciência e Meio Ambiente da UFPA/UFRN.

Publicado

08-07-2022

Como Citar

HOLANDA, J. S. P. de; KÄÄPÄ, P.; COSTA, L. M. Jornalismo ambiental: características e interfaces de um campo em construção. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 45, p. e2022109, 2022. DOI: 10.1590/1809-58442022109pt. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/3858. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos