Ativismos juvenis urbanos brasileiros

questões raciais e de gênero

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-58442022108pt

Palavras-chave:

Ativismos, Juventudes urbanas, Interseccionalidade, Estética, Política

Resumo

Enunciamos neste artigo as principais perspectivas de análise e as categorias chave que norteiam o projeto de pesquisa “Ativismos juvenis urbanos: questões estéticas, migratórias, raciais e de gênero”, conduzido pela equipe Brasil junto à Red Iberoamericana de Posgrados en Infancias y Juventudes (RedINJU) – rede internacional de investigação constituída pelo Grupo de Trabajo Infancias y Juventudes do Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO). Nesta primeira apresentação, que corresponde aos nove meses iniciais de nosso estudo, também são compartilhados resultados parciais referentes ao cotejamento reflexivo, contextual e conjuntural de dados empíricos atinentes a alguns dos recortes interseccionais que norteiam a aproximação com nossas/os/es sujeitas/os/es de investigação, a saber, a leitura crítica, qualitativa e situada de estatísticas (oficiais e independentes) sobre as juventudes urbanas brasileiras, no tocante a questões raciais e de gênero.

Biografia do Autor

Silvia Helena Simões Borelli, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo – SP, Brasil

Professora livre-docente do Programa de Pós- Graduação em Ciências Sociais da PUC-SP. Doutora em Antropologia e livre-docente pela PUC-SP. Co-coordena o Programa Postdoctoral de Investigación en Ciencias Sociales, Niñez y Juventud (CLACSO). Pesquisadora e co-coordenadora do GT Infancias y Juventudes do CLACSO, e integra a Red de Posgrados en Infancia y Juventud (RedINJU). É líder do grupo de pesquisa Imagens, metrópoles e culturas juvenis, do CNPq.

Rose de Melo Rocha, Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo. São Paulo – SP, Brasil

Professora titular do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM-SP. Doutora em Ciências da Comunicação pela USP, com estágio pós-doutoral em Antropologia pela PUC-SP, em Ciencias Sociales, Niñez y Juventudes pela CLACSO e em Cultura e Sociedade pela UFBA. Pesquisadora e co-coordenadora do GT Infancias y Juventudes do CLACSO. Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq e líder do grupo de pesquisa Juvenália: questões estéticas, geracionais, raciais e de gênero na comunicação e no consumo, do CNPq.

Milene Migliano, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Cachoeira – BA, Brasil

Professora em Cinema e Audiovisual da UFRB. Doutora em Processos Urbanos Contemporâneos (UFBA), com estágio pós-doutoral em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM-SP. É membro do grupo de pesquisa Juvenália: questões estéticas, geracionais, raciais e de gênero em comunicação e consumo, do grupo de estudos em Experiência Estética: Comunicação e Arte, e do GT Infancias y Juventudes do CLACSO. Investiga práticas contra hegemônicas ativistas, transfeministas, marginais, a partir da perspectiva interseccional em contextos urbanos. Autora de “Entre a praça e a internet: outros imaginários políticos possíveis na Praia da Estação”, pela Editora UFRB.

Dariane Lima Arantes, Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo. São Paulo – SP, Brasil

Doutoranda e mestre em Comunicação e Práticas do Consumo (ESPM-SP), bacharel em Relações Públicas pela ECA/USP. É membro do grupo de pesquisa Juvenália: questões estéticas, geracionais, raciais e de gênero em comunicação e consumo, do CNPq, e do GT Infancias y Juventudes do CLACSO. É bolsista CAPES.

Pedro de Assis Pereira Scudeller, Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo. São Paulo – SP, Brasil

Doutorando e mestre em Comunicação e Práticas de Consumo (ESPM-SP), bacharel em Direito (USP), e mestrando em Estudos de Curadoria (Universidad de Navarra). Membro do grupo de pesquisa Juvenália: questões estéticas, geracionais, raciais e de gênero na comunicação e consumo, e da equipe Brasil junto ao GT Infancias y Juventudes da CLACSO. Pesquisa a interface estética e política, cultura remix, artes visuais, curadoria e exposições. É bolsista CAPES.

Publicado

06-07-2022

Como Citar

BORELLI, S. H. S.; ROCHA, R. de M.; MIGLIANO, M.; ARANTES, D. L.; SCUDELLER, P. de A. P. Ativismos juvenis urbanos brasileiros: questões raciais e de gênero. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 45, p. e2022108, 2022. DOI: 10.1590/1809-58442022108pt. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/4050. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos