Gabinete de Crise versus mídia: implicações para o diálogo com a comunidade

Autores

  • Clóvis Reis
  • Fabrícia Durieux Zucco
  • Everton Darolt

DOI:

https://doi.org/10.1590/rbcc.v36i2.1787

Palavras-chave:

Comunicação Desastre. Comunidade. Comunicação para o desenvolvimento. Desenvolvimento regional.

Resumo

Nas últimas décadas, o estudo dos desastres naturais ganhou destaque na pesquisa acadêmica, dando origem a uma variedade de métodos para a avaliação da Comunicação do poder público com a comunidade. Mileti (1999) desenvolve um modelo para a gestão da Comunicação durante as catástrofes e estabelece as tarefas básicas do Gabinete de Crise na relação com a mídia. A partir de tal paradigma, o presente trabalho analisa a Comunicação da Prefeitura de Blumenau (município localizado no Sul do Brasil) no desastre ambiental de novembro de 2008, no qual as inundações atingiram mais de 100 mil pessoas. Com base no testemunho dos profissionais do rádio, que transmitiram os acontecimentos ao vivo, se examinam as medidas que o governo adotou nos diferentes momentos da tragédia. Os resultados da investigação indicam os desafios para que o poder público se comunique de modo eficaz na iminência, ao longo e depois das catástrofes, eventos que afetam profundamente o diálogo com a comunidade.

Biografia do Autor

Clóvis Reis

Professor doutor dos cursos de Mestrado e Doutorado, do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da FURB – Universidade Regional de Blumenau, Blumenau-SC, Brasil. E-mail: clovis@furb.br

Fabrícia Durieux Zucco

Professora doutora dos cursos de Mestrado e Doutorado, do Programa de Pós-Graduação em Turismo e Hotelaria da UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí –SC, Brasil. E-mail: fabriciazucco@hotmail.com

Everton Darolt

Professor mestre do Departamento de Comunicação da UNIDAVI – Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto

Downloads

Publicado

12-12-2013

Como Citar

REIS, C.; ZUCCO, F. D.; DAROLT, E. Gabinete de Crise versus mídia: implicações para o diálogo com a comunidade. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 36, n. 2, 2013. DOI: 10.1590/rbcc.v36i2.1787. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/1787. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos