The Spirit de Will Eisner ressignificado por Frank Miller nos espaços iníquos das dark cities ficcionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-58442022111pt

Palavras-chave:

Arte sequencial, Adaptação fílmica, Will Eisner, Frank Miller

Resumo

O artigo toma como objetos de estudo as narrativas gráficas de Will Eisner, originárias dos anos 1940 e sua adaptação, que Frank Miller roteirizou e dirigiu, no filme The Spirit (2008). Metodologicamente, desenvolvemos uma análise estética comparativa, com aporte nos processos intersemióticos observados na passagem da mídia impressa para o cinema. Partimos da observação das coordenadas espaciais nas dark cities ficcionais, que se apresentam como cenários simbólicos iníquos e violentos, propícios às ações de vilões e detetives problemáticos. A seguir, assinalamos as reverberações oriundas do cinema expressionista alemão e do cinema noir nos espaços urbanos representados; com destaque para a atmosfera de sexualização vinculada às femmes fatales. Para concluir, detalhamos aspectos tecnoestéticos da opção tradutória da obra de Eisner, inserindo-a no projeto gráfico-cinemático de Miller; com ênfase na estilização como evocação e como metamorfose.

Biografia do Autor

Denise Azevedo Duarte Guimarães, Universidade Tuiuti do Paraná. Curitiba – PR, Brasil

Doutora em Estudos Literários pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e docente aposentada da mesma IES. Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná e coordenadora da Linha de Pesquisa Estudos de Cinema e Audiovisual. Integrante dos Grupos de Pesquisa: Comunicação, Imagem e Contemporaneidade (CIC-UTP/CNPq, em parceria com CIAC, Portugal) e Representações Simbólicas do Espaço Urbano (GRUDES- UTP/CNPq). Filiada da Associação Brasileira de Editores Científi cos (ABEC). Tem mais de 200 artigos e capítulos publicados; e vários livros, entre eles: Comunicação Tecnoestética nas Mídias Audiovisuais (Sulina, 2007); Histórias em Quadrinhos & Cinema. (Ed. UTP, 2012); e TIPO/ICONO/GRAFIA Poética em Cartazes de Cinema (Appris, 2018). É Editora Científi ca da Revista INTERIN.

Publicado

05-12-2022

Como Citar

GUIMARÃES, D. A. D. The Spirit de Will Eisner ressignificado por Frank Miller nos espaços iníquos das dark cities ficcionais. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 45, p. e2022111, 2022. DOI: 10.1590/1809-58442022111pt. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/3575. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos