A conversação pública acerca da vacina e da vacinação contra covid-19 no Twitter

um estudo infodemiológico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1809-58442023121pt

Palavras-chave:

Vacina, Vacinação, COVID-19, Twitter, Infodemiologia

Resumo

A presente pesquisa é infodemiológica e visa caracterizar a conversação pública acerca da vacina e da vacinação contra a COVID-19 no Brasil sucedida no Twitter. Para mapear os tópicos latentes nos dados coletados (13.2 milhões de tweets), fez-se uso da modelagem de tópicos. Foram identificados 50 tópicos debatidos ao longo do período de análise, 11 dos quais com potencial direto de promoção à hesitação vacinal, categorizados em grupos temáticos, nomeadamente a Accountability, Políticas Públicas, Conflitos, Bioética, Relatos de Experiência, Aspectos Econômicos, Teorias da Conspiração; e Segurança, Eficácia e Importância das Vacinas. Destaca-se o caráter político da conversação, traduzido pelos perfis mais influentes e hashtags acionadas. Todavia, trata-se não apenas de uma política partidária, mas sobretudo cívica, representada pela participação de usuários(as) através do controle social em saúde.

Biografia do Autor

Arthur da Silva Lopes, Universidade Federal da Bahia. Salvador – Ba, Brasil

Bacharel Interdisciplinar em Saúde pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Cientista de Dados. É
mestranda no Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (ISC/UFBA) e pesquisadora do eixo Mídia
e Saúde, do Observatório de Análise Política em Saúde (ISC-UFBA). É também colaboradora no Instituto
Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Antonio Marcos Pereira Brotas, Fundação Oswaldo Cruz. Salvador - BA, Brasil

Doutor em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas, também pela UFBA, e pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde da Casa Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz). Atualmente é tecnologista em saúde pública do Instituto Gonçalo Moniz, jornalista, assessor de comunicação, professor permanente do Mestrado em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde (COC/Fiocruz) e pesquisador do Laboratório de Investigação em Saúde Global e Doenças Negligenciadas (LISD).

Luisa Massarani, Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro - RJ, Brasil

É coordenadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia e pesquisadora da Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz. Docente na Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde no Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz, na Pós-Graduação em Ensino do Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro e no Mestrado Acadêmico em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde da Casa de Oswaldo Cruz. Graduação em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1987), mestrado em Ciência da Informação pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (1998), doutorado na Área de Gestão, Educação e Difusão em Biociências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001), pós-doutorado na University College London (2013) e pós-doutorado na Oregon State University (2015-2016). Possui cerca de 230 artigos publicados em revistas científi cas nacionais e internacionais.

Publicado

08-12-2023

Como Citar

LOPES, A. da S.; BROTAS, . A. M. P.; MASSARANI, L. A conversação pública acerca da vacina e da vacinação contra covid-19 no Twitter: um estudo infodemiológico . Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 46, p. e2023121, 2023. DOI: 10.1590/1809-58442023121pt. Disponível em: https://revistas.intercom.org.br/index.php/revistaintercom/article/view/4401. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos